Postagens populares

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Momento de Reflexão

Sento em frente ao computador e penso no que escrever, mas não consigo desenvolver nada. O silêncio da noite abosorve meus pensamentos e impede de pensar. Ouço os uivos dos cachorros que ecoam pelas ruas e a chuva que acaba de cair sobre o telhado de minha casa, os quais me reportam a pensar sobre minha vida. Reflito nos atos que fiz, dos que ainda não fiz e dos que ainda terão de serem feitos. Agora passo a refletir sobre as coisas que podem estar acontecendo neste exato momento nesta pequena cidade que é a minha, quantas pessoas mais assim como eu estão acordadas e o que estarão elas fazendo, me vem a cabeça cenas de dor, prazer, choro, alegria, abandono, fome e penso no que se poderia fazer para ter uma influência positiva em cada um deles e não chego a nenhuma conclusão. Ainda não tive nenhuma ideia que me levasse a escrever algum poema, ou coisa parecida, simplesmente a vontade de continuar a escrever o que me vem à cabeça. Olhei para o lado e vi meu filho dormindo e num lápso ocorreu o pensamento de que ele sem dúvida é algo que fiz e que nunca vou me arrepender.
Estou pensando agora sobre meu livro que venho escrevendo a tempo e que não cheguei a um final, sequer tenho progredido na escrita do mesmo, pois pelo que me lembro faz umas boas semanas que não o pego para escrever. A viatura da polícia passa agora em minha rua com a sirene ligada buscando algum drogado ou algo do tipo fora da lei, sinto a sensação de segurança e desconforto, segurança porque sei que tem policiamento em meu bairro e desconforto porque sei também que há maus elementos que podem de uma hora para outra causarem-me alguma lesão, porém sigo a escrever, sem rumo, escrevo o que me vem na mente, frases soltas, sem nexo algum.  
Agora voltei no tempo e começo a lembrar da época em que tinha entre 15 e 18 anos, não penso em nenhum momento ruim que me acontecera nesta época, apenas lembro-me das coisas boas e isso me causa uma sensação de prazer e conforto, aliviando-me a angústia que estava sentindo. As vezes me parece que embora o tempo tendo passado, minha vida não progrediu como eu imaginava que seria. Nessa época eu pensava que quando tivesse a idade que tenho hoje, seria uma pessoa bem sucedida, com uma vida equilibrada tanto profissional como pessoal, mas vejo que nem sempre as coisas são como a gente gostaria que fosse. Claro que que tenho muita coisa que a grande de meus amigos daquela época não têm nem a metade, porém acho pouco para aquilo que pensava em ter e ser, mas não desanimo, quero ainda ser o homem que um dia imaginei ser. Embora sabendo que para isso, muitas coisas ainda terão que ser podadas e lapidadas e até mesmo selecionadas, que até poderia escrevê-las agora, mas acho que isso é uma outra história que ficará para um outro momento, porque agora irei dormir para enfrentar mais um dia massacrante de amanhã.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante. Muito obrigado por comentar. Sua Visita será sempre bem-vinda

Quem sou eu

Minha foto
São José do Norte, Rio Grande do Sul, Brazil
Um universitário do curso de letras.